17.3.08

Diário


Tento guardar a imensidade dos mundos, a inumana imensidade dos mundos. Tento guardar o meu coração tranquilo.

Março.

6 Comments:

Anonymous Anonime said...

Já reparaste que este ano a sexta feira de trevas é no dia em que acaba o predomínio da noite? Estava a pensar nisto quando li o último sermão da quaresma (agora chamam-lhe conferência...) do D. Manuel Clemente - que recomendo por várias razões... entre elas uma enorme beleza!
Algumas coisas aí ditas e/ou citadas, parecem ter sido ditas para a tua ribeira:

" ...Dois anos depois, Sophia (de Mello Breyner) publicava Coral. Onde encontramos versos de fogo, mesmo que de sugestão marinha. Como estes, em que a esperança, urgindo vivíssima, como que não tendo tempo já para algo de outro, se torna quase militante: “Chamo-Te porque tudo está ainda no princípio / E suportar é o tempo mais comprido. / Peço-Te que venhas e me dês a liberdade, / Que um só dos Teus olhares me purifique e acabe. / Há muitas coisas que eu não quero ver. / Peço-Te que sejas o presente. / Peço-Te que inundes tudo. / E que o Teu reino antes do tempo venha / E se derrame sobre a Terra / Em primavera feroz precipitado.

Mas Sophia aprendeu – e ensinou também – que tanta urgência do dia tinha de atravessar a noite. A “noite” de que todos falam, os “salvos na esperança”, todos os que caminham e navegam. Como esta que a nossa poetiza – tão solar! – cantará anos depois: “A noite abre os seus ângulos de luz / E em todas as paredes te procuro / A noite ergue as suas esquinas azuis / E em todas as esquinas te procuro / A noite abre as suas praças solitárias / E em todas as solidões eu te procuro / Ao longo do rio a noite acende as suas luzes / Roxas verdes e azuis / Eu te procuro".


A noite ... tão negra... com tanta luz lá dentro!

E logo a seguir a Anunciação ... e o teu comentário sobre o Gérard David:
“A Rainha do Mundo como Senhora Negra: Terra renovada, que se faz noite para receber a luz: Fiat mihi voluntas tua”.

Parabéns pelos 4 anos Ribeira (antecipados, porque nessa altura vou estar bem longe do computador).

Desejo-te uma santa Páscoa (sim, eu gosto da palavra santidade...)

18/3/08 20:34  
Blogger Dumuro said...

See here or here

22/3/08 03:09  
Blogger andorinha said...

Cheguei aqui pelo teu comentário no Goth Land e por recomendação do Lord:)

Hoje é mesmo só para dizer "Olá!"
Mas voltarei com mais tempo, para te ler de fio a pavio, pode ser?:)

Abraço.

26/3/08 01:03  
Blogger Goldmundo said...

Andorinha, os amigos do Lord são sempre bem vindos... Também tenho lido os vossos diálogos.

Encontramo-nos, então, quando quiseres.

26/3/08 09:57  
Blogger gotika said...

Bem, então vim aqui abrir as janelas, dar uso às portas, regar as plantas. Não pode ficar ao abandono... para sempre. ;)

Excepto quando se morre. E mesmo assim se visitam os jazigos.

27/3/08 06:50  
Blogger andorinha said...

Está combinado.
Agradeço a simpatia. Voltarei...

28/3/08 12:21  

Enviar um comentário

<< Home