7.5.08

Necrosofia II

Andava de blog em blog, e li:

"Aliando a subjectividade enunciativa a um forte pendor mítico de implicação lírica, que funda numa visão da vida e do mundo de tipo religioso herético, sensualista e naturalista, a sua ficção caracteriza-se por uma hibridez de registos e de convocação, temporal e espacial de entidades, que no entanto assume uma coesão que lhe é dada por uma marca discursiva persistente e inconfundível."

Sim.

Por alguma razão os mortos calam.

23 Comments:

Blogger Vítor Mácula said...

Ai, maister, também eu tantas vezes falo demais, tantas vãs vezes por dentro e por fora... e aguardo na paciência e fortaleza dos mortos, esses que sabem, perante a lentidão da minha aprendizagem.

("sabem" está em itálico ;)

abraço

7/5/08 16:09  
Blogger Goldmundo said...

Ora, Vítor.

A alguns vivos deus autorizou o blá-blá.

abraço :)

7/5/08 22:47  
Blogger andorinha said...

E a tradução???:)))
Que belo amontoado de palavras...

Os mortos não precisam de falar para comunicarem.

Beijo.

10/5/08 01:00  
Blogger Klatuu o embuçado said...

Eu acho que esse excerpto foi escrito por um zombie... :)

Abraço.

11/5/08 03:08  
Blogger que deus me acuda said...

Então não se está mesmo a ver do que se trata? É uma análise claríssima.
Mas não busque mais, que bem basta o que se lê e ouve sem nada poder fazer contra.

14/5/08 14:36  
Blogger Goldmundo said...

Andorinha:

Cada vez mais as coisas à nossa volta são amontoados. A verdade, essa, hierarquiza.

Klatuu:

Ainda se fosse um zombie zombeteiro. Mas não. Acho que era coisa muito séria.

Que deus me acuda:

Sim, sem nada ou quase nada poder fazer. Talvez, pelo menos, não ir embora. Não sei.

15/5/08 01:01  
Blogger menina said...

Isso é quase Schelling, nao?

Ainda penso no signnificado da palavra quase...

16/5/08 23:13  
Blogger menina said...

Alias, alguns dizem que Schelling tratava-se de um zumbie, vide sua imagem mais famosa...

16/5/08 23:14  
Anonymous Vá-seEmboraSrPolícia said...

redondo redondo até conseguir dizer nada. nada nada mortos mortos é isso?

30/5/08 12:52  
Blogger Vítor Mácula said...

ôbe lá, carago, que o silêncio é de ouro e a verdade final pertence à morte muda, vá, mas tu ó vivo, não desprezes a prata da palavra LOL

bom fim de semana, silente maister

30/5/08 16:37  
Anonymous anonyme said...

Estás vivo?

31/5/08 22:07  
Blogger Morgana La Folle said...

Eu também calo e sou viva. Como tu, claro que estás vivo (!), e nunca dizes coisas possidónias de "folheto de museu" :)

Um beijo meu.
Fata Morgana

6/6/08 16:54  
Blogger Psiquê said...

Tanto os mortos, como os vivos têm razões para calar.

Mas, não te cales por aqui tanto tempo...

***

4/7/08 22:08  
Blogger ab said...

Calam as palavras.Os inconscientes não falam. Reconhecem-se. E, depois, comunicam-se tanto, tanto, atravessando juntos oceanos de tempo.

25/7/08 15:59  
Blogger Blood Tears said...

ficção inconfundível, de facto.... :)

4/9/08 00:49  
Blogger biazinha said...

Eu acho que esse excerpto foi escrito por um zombie... :)[2]
Beijos.

Goldmundo 2ddão e seus textos marados.:D

12/9/08 08:52  
Blogger Casimiro Ceivães said...

Biazinha, escrito por um zombie. Também acho :)

Mas juro que está na net. Pior: num site pago pelo Governo. :(

Kiss

12/9/08 23:58  
Anonymous Ninagasol said...

...
E os mortos que se julgam vivos, por alguma razão, alguns também já se calaram...
...

16/9/08 13:17  
Blogger Roderick said...

Dá para qualquer coisa.
Ninguém lê aquilo mesmo!

8/10/08 20:53  
Blogger Vítor Mácula said...

experiência ossiânica ;)

14/10/08 12:22  
Blogger Vítor Mácula said...

experiência bar-do 2, estava bloqueado não-sei-o-quê... ai, ai

14/10/08 12:24  
Blogger Vítor Mácula said...

experiência 3, e depois desisto, fónix :)

14/10/08 12:27  
Blogger Vítor Mácula said...

à terceira é que é, dizem as bruxas em eco da trindade LOL 'tava difícil

14/10/08 12:29  

Enviar um comentário

<< Home